Osteonecrose da Cabeça Femoral (Necrose avascular)

• Causada por alterações da vascularização da cabeça do fêmur, acomete preferencialmente da terceira à quinta década de vida. Pode causar dor intensa devido a necrose e artrose secundaria que altera o formato da cabeça do fêmur.

• Fatores de risco: alcoolismo, sequelas de trauma, uso de corticoide, dislipidemia, algumas anemias entre outros. O acometimento bilateral dos quadris ocorre com grande frequência e o sexo masculino é o mais afetado.

• Clínica: dor de início súbito ou progressivo, geralmente na região inguinal (virilha), com irradiação para face interna da coxa e joelho, levando a limitação da mobilidade do quadril, dificuldade de calçar sapatos e cortar unhas dos pés.

Com a progressão ocorre colapso (desabamento) da cabeça femoral e a cartilagem perde sustentação e se degenera levando a artrose.

• Tratamento: conservador ou cirúrgico.

• Conservador: mudanças dos hábitos de vida, atividades físicas sem impacto, fortalecimento e alongamento da musculatura do quadril e membros inferiores, perda de peso, uso de bengalas ou muletas. Analgésicos e anti-inflamatórios, são utilizados nas crises de dores. Condroprotetores são uma opção tanto no tratamento da dor como na tentativa de manutenção da cartilagem. Porém, com resultados muito discutidos. As Estatinas podem ser utilizadas se alteração do colesterol.
Fisioterapia para analgesia e reequilíbrio muscular, bicicleta e atividades aquáticas podem auxiliar no quadro clinico. Estas medidas tem como objetivo retardar a progressão da doença e o alivio sintomático.

• Cirúrgico: deve-se considerar a idade, etiologia, atividade do paciente, amplitude de movimentos e se há bilateralidade da doença.

• Descompressão da cabeça femoral (realização de perfurações na cabeça femoral na tentativa de diminuir a pressão e estimular a nova circulação).

• Cirurgia preservadora : osteotomias (mudanças na posição dos ossos da articulação do quadril).

•Artroplastia: próteses totais de quadril.


Leia Mais