Síndrome de Legg-Calvé-Perthes

➡️ Legg-Calvè-Perthes

Necrose avascular da epífise proximal do fêmur, que leva a quadro de dor e limitação funcional do membro acometido. Doença auto-limitada, não inflamatória com estágios de degeneração, regeneração e restauração.

👉 História natural da doença:
– Acomete mais meninos entre 4-9 anos e unilateral;
– Duração dos sintomas 12-18 meses aproximadamente;
– Idade de início tem relação com o acometimento (mais novos menores acometimentos);
– Quanto maior acometimento do pilar lateral, pior a gravidade.

👉 Estagio de Waldenstrom;
1 – Inicial: Clínica: Claudicação + dores intermitentes; Radiografia: Lateralizado da cabeça/ Sinal de Salter / Sinal de Waldenstrom.

2 – Fragmentação: Clínica: Piora da dor e claudicação + limitação da mobilidade; Radiografia: Cabeça plana e alargada.

3 – Reossificação: Clínica: Melhora da dor e mobilidade; Radiografia: Calcificação aparente da cabeça femoral.

4 – Remodelação: Clínica: Claudicação residual e possível bloqueio; Radiografia: Cabeca calcificada e remodelada.

👉 Cabeça em risco : Lateralização da cabeça/ Calcificação salpicada / Cistos metafisarios / horizontalização da fise / Sinal de Gage.

➡️ Tratamento: Consiste em contenção da cabeça dentro do acetábulo; Abordagens conservadoras: Analgesia, proteção da carga, Orteses e fisioterapia; Cirúrgicas, dependerão da idade, grau de acometimento da cabeça femoral e congruência articular.

Leia Mais