Perguntas Frequentes

TIRE SUAS PRINCIPAIS DÚVIDAS

Perguntas Frequentes

SIM!

Em uma publicação em 2014 no The Journal of Arthroplasty, o estudo com captura de movimento com dois voluntários, avaliando 12 posições sexuais comuns, foram capturadas e a cinemática relevante da articulação do quadril calculada.

Esse estudo, mostra algumas posições que podem colocar em risco a artroplastia.

Essa é uma dúvida de vários pacientes antes da cirurgia.

Lógico que quanto menos o peso do paciente menores são os riscos da cirurgia. Mas lógico que baixo peso com saúde.

Um ponto importante é que o cirurgião conheça o implante que vai utilizar.

No planejamento cirúrgico, buscamos estimar qual implante provavelmente será utilizado na cirurgia.

Com isso deve-se saber em casos especiais, se o implante a ser utilizado suporta o peso.

Mas essa situação ocorre com frequência?

Não. Em alguns casos como o que mostro a seguir, foi necessário utilização de prótese número 6, que não deve ser utilizado em pacientes com mais de 60kg.

Essa especificação e desse implante, portanto, conhecer o material e planejar é fundamental.

Os demais implantes não apresentam especificação em relação ao peso máximo suportado.

Mas, mesmo assim o cirurgião deve respeitar a biomecânica para evitar sobrecarregar o implante, assim como indicar o ideal para cada caso.

O paciente no pós operatório também deve se cuidar, afim de ajudar na durabilidade do implante.

Não vamos tornar o quadril em um possível vilão, mas algumas alterações do quadril, podem inicialmente gerar dores e até limitações referidas no joelho.

Em determinadas doenças do quadril, os primeiros sintomas são notados no joelho do mesmo lado. Uma dor na face anterior e medial do joelho podem ser a região em que se refere a dor.

Fraquezas musculares como insuficiência da musculatura glútea, pode sobrecarregar o joelho, podendo até levar a lesões por sobrecarga.

Sempre na investigação das causas de dores no joelho, deve-se investigar e excluir qualquer possível causa relacionada.

Pessoas que sofrem com artrose do quadril e joelho do mesmo lado, caso tenham indicação de prótese nas duas articulações, na maioria das vezes a prótese do quadril deve ser realizada primeiro e após reabilitação, ai sim a prótese do joelho é realizada.

Saber identificar o tipo de dor, fatores de piora ou melhora e frequência dessa dor, ajudam os ortopedistas a compreenderem melhor o que está ocorrendo,assim como propor tratamento adequado, seja ele com fisioterapia ou com procedimentos cirúrgicos.

Sabemos que uma grande parte da população sofre com dores no quadril. Com isso os erros buscando melhora rápida, acabam atrapalhando e piorando as limitações.

Vários pacientes vem ao consultório e dizem que ter tomado “um remedinho que o conhecido da farmácia passou”, mas não melhorou.

O uso de anti-inflamatórios é absurdo e muitas vezes sem necessidade. Podem até tirar a dor no momento, mas logo retorna e podendo ser pior.

Abaixo 5 pontos importantes

1- anti-inflamatório não resolve

2- o diagnóstico é fundamental

3- exames de imagem são COMPLEMENTARES, não mandatários

4- nem toda alteração é cirúrgico

5- a reabilitação é principal fator só tratamento

Procure sempre um profissional capacitado para poder te ajudar.

Sim! Isso pode ocorrer e se não identificada precocemente, não será tratada e os danos futuros podem ser muitos.

Normalmente ocorre entre 11 e 14 anos de idade, pode estar relacionada ao trauma ou não.

Outros fatores desencadeastes podem ser alterações hormonais e obesidade.

Mas as crianças muito altas e magras para a idade também podem sofrer dessa doença.

Inicialmente pode começar com um dor no joelho e posteriormente com dificuldade para sustentar o peso no lado acometido.

O quanto antes diagnosticado maiores são as chances de conseguir manter essa cabeça viável.

A principal consequência quando não tratado é a necrose da cabeça por falta de suprimento sanguíneo.

Agende um horário

entre em contato para agendar